Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

11 Abril de 2013 | 02h24 - Atualizado em 12 Abril de 2013 | 11h50

"Simpatizo com alguns membros do governo da Guiné-Bissau"

Cabo Verde

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cidade da Praia - O representante especial do secretário-geral  das Nações Unidas para a Guiné-Bissau afirmou na quarta-feira "simpatizar" com membros do governo guineense que estão a fazer "o melhor" que podem para manter o país de “pé”. 

José Ramos Horta, que se encontra na Cidade da Praia, em Cabo Verde, para uma visita de menos de 48 horas para debater a questão da Guiné-Bissau, não adiantou nomes, destacando unicamente que alguns membros do actual governo de transição guineense foram "empurrados" pela comunidade internacional para os cargos que ocupam após o golpe de Estado de Abril de 2012. 

"Simpatizo com um grupo de políticos guineenses que foram chamados, alguns deles empurrados, para participarem num governo de transição. Há uns que estão a fazer o melhor que podem e sofrem pressões de todo o lado, mesmo dos militares e até da comunidade internacional", afirmou o ex-presidente de Timor-Leste. 

Lembrando que algumas organizações, como a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a União Europeia (EU), aplicaram sanções e cortaram os apoios financeiros à Guiné-Bissau. "Nem há dinheiro para o orçamento do Estado", disse Ramos
Horta referindo-se que o executivo de Rui Barros está "descapitalizado".

"O governo está descapitalizado, não tem dinheiro para pagar aos funcionários, para pagar a importação de medicamentos ou a merenda escolar. É por isso que simpatizo com alguns, que tentam fazer o melhor pelo seu país", afirmou, admitindo, porém, estar "triste e preocupado" pelo deteriorar da situação.