Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

06 Julho de 2012 | 15h47 - Actualizado em 06 Julho de 2012 | 15h51

Arquipélago vai eleger até 2013 as suas sete monumentos naturais

Cabo Verde

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do arquipélago de Cabo Verde

Cidade da Praia - Cabo Verde vai eleger até 2013 as sete maravilhas do arquipélago, um projecto que prevê a escolha dos sete monumentos naturais como forma de preservar e promover o património natural do país, foi hoje (sexta-feira) anunciado. 
 
    
A iniciativa é da Rede de Parlamentares para o Ambiente, Luta contra a Desertificação e Pobreza e conta com o envolvimento de instituições ligadas ao Estado e à sociedade civil. 
 
  
Eunice Silva, presidente da comissão nacional do projecto, sublinhou que a iniciativa pretende proporcionar à sociedade descobrir o país, conhecendo melhor o território e paisagens naturais existentes nas ilhas, além de propor às câmaras e ao Governo o devido enquadramento dos bens naturais existentes no território. 
 
   
A deputada aproveitou para alertar sobre alguns casos flagrantes de degradação de patrimónios naturais do país e disse que o concurso deverá trabalhar em prol do conhecimento e da valorização do património natural de Cabo Verde.  
 
   
"Queremos descobrir Cabo Verde. O arquipélago tem muita coisa bonita, singular, que é próprio deste país, quer em termos de (...) coisas que existem aqui e não existem em mais lado nenhum, mas também em termos de paisagens", sublinhou. 
 
   
"Cada ilha tem o seu potencial em termos de património e queremos que os cabo-verdianos o conheçam para poder proteger esta riqueza, além de melhorar a exploração turística do potencial em termos de património natural", disse.
 
 
   
O levantamento no terreno, sob a orientação do Ministério da Educação, começa já este mês com o envolvimento de todas as escolas do país. 
 
   
"Queremos o envolvimento das crianças e dos adolescentes, que ião visitar esses patrimónios, conversar com as suas famílias sobre isso, para depois fazerem redacções e caracterização, um trabalho que será remetido à Comissão", garantiu.  
 
    
Qualquer cidadão, seja ele cabo-verdiano ao não, pode participar desde que conheça bem o país e o património que elege.  
 
   
O período de participação já está em vigor, começou este mês, e decorre até Dezembro.  
 
   
Em Janeiro de 2013, prevê Eunice Silva, os patrimónios deverão estar identificados e caracterizados.  
 
   
A eleição das sete maravilhas decorrerá numa data a marcar em 2013, acrescentou. 
 
   
Os organizadores das sete maravilhas naturais de Cabo Verde defendem ainda a criação de leis específicas de salvaguarda de espaços e monumentos naturais de interesse nacional. 
 
   
Uma das primeiras acções práticas desta iniciativa prevê a elaboração de um catálogo nacional que caracterize e ilustre os espaços, sítios e monumentos naturais de cada município, com informações de interesse ambiental, turístico, paisagístico, cultural e científico.