Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Fevereiro de 2011 | 18h24 - Actualizado em 10 Fevereiro de 2011 | 18h24

Quatro mil casos de violência e abuso sexual contra crianças em 2010

Moçambique

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar


Maputo - As autoridades moçambicanas registaram em 2010 cerca de quatro mil casos de violência e abuso sexual de crianças, situação nem sempre denunciada pelas vítimas e contra a qual o Governo lançou hoje (quinta-feira) um filme de prevenção. 
 

Para acabar com o silêncio sobre o tema e estimular o diálogo junto das famílias e comunidade, intensificando a participação dos líderes comunitários na denúncia de casos, o Ministério moçambicano da Mulher e da Acção Social (MMAS) estreou hoje publicamente, no distrito de Marracuene, província de
Maputo, sul, o filme "Acabe com a Violência e Abuso Sexual da Criança".
 
   
A iniciativa faz parte da Campanha de Tolerância Zero contra a violência e o abuso sexual da criança levada a cabo pelo Governo e parceiros de desenvolvimento, visto que o problema continua a ser ocultado pelas vítimas, por causa do medo de denunciar os agressores. 
 
   
Dividido em sete capítulos, o filme retrata diversas formas de violência e abuso contra menores em contextos diferentes, incluindo o tráfico para exploração sexual, além de mostrar o papel que a comunidade e a família devem desempenhar na protecção das crianças.  
 
 
Segundo o MMAS, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), as evidências indicam que a violência e os abusos ocorrem, geralmente, dentro do ambiente familiar, escolar ou na comunidade. 
 
   
E apesar dos programas de rádio que já previnem o assunto, bem como as actividades desenvolvidas pelas autoridades governamentais locais em colaboração com as organizações não governamentais, entre outros sectores, segundo os dados avançados pelo Ministério, foram reportados cerca de quatro mil casos em 2010. 
 
  
De acordo com o director provincial da Mulher e da Acção Social de Maputo, Agostinho Pessane, que falava hoje(quinta-feira) em Marracuene, "muitos dos casos nem chegam às estruturas competentes". 
 
   
Para reverter o quadro, o MMAS pretende por isso um maior envolvimento dos líderes comunitários, a partir do qual será possível obter um número de casos mais aproximado à realidade, embora as secções de atendimento nos postos policiais estejam a registar cada vez mais situações de violência.
 
   
Para tal, as unidades móveis do Instituto de Comunicação Social (ICS) e os parceiros da sociedade civil deverão usar o filme durante as actividades de mobilização social e sensibilização junto das comunidades. 

 
O objectivo passa também por estimular as próprias crianças e famílias a denunciar qualquer caso contra menores. 
 
   
"Acabe com a Violência e Abuso Sexual da Criança" foi produzido pelo Ministério e o ICS, com o apoio técnico e financeiro da UNICEF, e conta com a participação, entre outras, da ministra da Mulher e da Acção Social, Iolanda Cintura, e de Graça Machel, activista social moçambicana.