Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Fevereiro de 2011 | 20h26 - Atualizado em 10 Fevereiro de 2011 | 20h26

Biografia de Hosni Mubarak

Egipto

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda - O presidente Mohamed Hosni Mubarak que se presume entregar o poder hoje (quinta-feira) no Egipto para o vice-presidente Omar Suleimane nasceu em Kafr El-Moseilha, província de Minufiya, 1928.
 

É um militar e estadista egípcio, presidente da república, desde 1981, após a morte do líder do país Anwar el Sadat, assassinado pela Irmandade Muçulmana, numa parada militar.


Após receber formação militar no Egipto e na União Soviética, durante o mandato do presidente Anwar el-Sadat, assumiu o cargo do comandante-chefe da Força Aérea em 1972,  e três anos mais tarde tornou-se vice-presidente do país.


Após o assassinato de Sadat em Outubro de 1981, ascendeu à presidência do país, concebendo como prioridade a recuperação económica, tendo conseguido de Israel a restituição do Sinaí em 1982 e melhorando as relações com os demais países árabes.


Reeleito em 1987 mediante referendo pessoal, converteou-se num valoroso intermediário entre Israel, os países árabes e Estados Unidos.


Defendeu, no seio da Liga Árabe, as teses ocidentais contra a invasão do Koweit pelo Iraque e contribuiu com  39000 soldados para a guerra do Golfo.


A deterioração da economia do país, assim como o incremento das acções violentas perpetradas por fundamentalismo islâmico contra os interesses turísticos (ele própio Mubarak saiu ileso de um atentado integrista em Addis Abeba em Junho de 1995), criaram uma crise no país.


apesar disso, o mandatário obteve a maioria absoluta nas primeiras eleições presidenciais multipartidárias celebradas no país, em Setembro de 2005.


Os resultados dos comicios habilitarão a Mubarak a empreender o seu quinto mandato, cuja termino estava prevista para 2011.