Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

01 Julho de 2011 | 16h26 - Atualizado em 01 Julho de 2011 | 20h12

Segunda fase da nova centralidade do Kilamba Kiaxi pronta em Dezembro

Construção civil

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Vista parcial da nova centralidade do Kilamba Kiaxi

Foto: Angop

Luanda - Oito blocos com 218 novos edifícios estarão concluídos até Dezembro deste ano na nova centralidade do Kilamba Kiaxi, em Luanda, no âmbito da segunda fase da implementação do projecto, em curso desde o início de 2007.

Desta fase, segundo dados da Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol), gestora do empreendimento, serão igualmente entregue às autoridades angolanas oito jardins de infância e seis escolas entre primárias e secundárias.

   

A terceira fase está prevista para Outubro de 2012 e contemplará 377 edifícios, 12 jardins infantis, seis escolas primárias e três secundárias.

A primeira fase foi concluída em Março deste ano e consistiu na entrega de 115 edifícios. Após concluídas as três fases, a nova cidade do Kilamba Kiaxe albergará 485 mil famílias. 

Localizada nas imediações do Estádio Nacional 11 de Novembro, a nova vila, que está erguida numa área global de três milhões e 200 mil metros quadrados e inclui habitações, escolas, creches, estradas e estruturas para o fornecimento de água e energia, mereceu hoje (sexta-feira) a visita do ex-presidente do Brasil, Luís Inácio Lula da Silva.

Acompanhado pela secretária para os assuntos sociais da Presidência da República, Rosa Escórcio Pacavira de Matos, e pelo coordenador do Programa de Realojamento da População, Bento Soito, Lula da Silva ouviu explicações sobre o andamento do projecto.

   

A Nova Cidade do Kilamba Kiaxi surge de uma parceria público/privada e abrange a edificação de vinte mil apartamentos espaçosos dos tipos T2, T3 e T4, 24 creches e jardins infantis, nove escolas primárias e oito secundárias, parques de estacionamento, paragens para transportes públicos e lojas.   

   

Consta igualmente do projecto a construção de arruamentos com sistema de esgoto e drenagem residual, redes de água e telecomunicações, estação para tratamento das águas residuais com capacidade para 35 mil metros cúbicos/dia e subestações de energia para abastecer todo o quarteirão.

   

Está também prevista a criação de estação para tratamento de água potável e redes de distribuição de electricidade, postos de combustível, esquadras policiais, quartéis de bombeiros, igrejas, cemitérios, instituições financeiras, centros de saúde e museu.

   

Antes disso, Lula da Silva inteirou-se do andamento da construção de três mil residências, num total de 20 mil previstas, com todas as infra-estruturas sociais na zona do Zango 4, no quadro do realojamento da população residente em zonas de risco.

Neste local, a empreitada encontra-se na fase de ligação domiciliar de água potável, rede eléctrica, iluminação pública e criação de vias de acesso.

   

Em declarações à imprensa, o antigo presidente do Brasil ficou impressionado com o que viu, tendo enaltecido o esforço do Executivo angolano na melhoria da vida social e de habitabilidade a população.

O ex-presidente que foi já recebido pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, vai orientar nesta sexta-feira, dia 01 de Julho, na sala 2 da Assembleia Nacional, uma conferência intitulada “Desenvolvimento do Brasil: Um Modelo Possível para África”, numa organização do CEEA em parceria com a Odebrecht.

   

A 21 de Junho, Lula da Silva foi anunciado como um dos vencedores do prémio World Food Prize, de 2011, pela criação de políticas públicas que aliviaram a fome e a pobreza na sua gestão.