Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Especiais

02 Janeiro de 2008 | 09h19

Retrospectiva: Sector de tecnologias de informação revolucionou-se em 2007

Luanda

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

País regista grande crescimento no sector das tecnologias de informação

Foto: Foto Angop

Luanda, 3/01 - Angola registou, em 2007, um grande crescimento no sector das tecnologias de informação e telecomunicações, em que a inclusão digital está acessível a todos os cidadãos e o acesso à Internet já não constitui problema. #

Dados disponíveis indicam que cerca de três milhões de cidadãos têm ligação à Internet e à telefonia móvel.

Angola está melhor preparada para se tornar numa sociedade de informação, devido ao avanço da telefonia móvel e dos projectos do Governo.

Hoje, os centros urbanos estão muito mais incluídos, porque o avanço da telefonia móvel fez com que muitas pessoas tomassem contacto com a Internet, o que não acontecia antes.

Actualmente, por exemplo, em quase todos os bairros de Luanda há um ciber café, o que faz haver muitos utilizadores de Internet, apesar de o número de cidadãos que possuem computadores em suas casas seja ainda ínfimo.

O portal do Governo, projecto inaugurado em 2006, também progrediu em termos de disponibilização de serviços governamentais, conteúdo e informação, em consequência da formação contínua dos quadros do executivo angolano.

O portal passou do estágio informativo para o da informação, motivado pela procura constante dos seus serviços pela população. Tem disponível 132 serviços governamentais, 65 formulários para tratar documentos, 22 agendas de eventos, 25 perguntas e respostas, 106 empresas prestadoras de serviços e 109 legislações vigentes no país.

Por altura da sua inauguração, o portal tinha 28 serviços governamentais, 23 formulários, uma agenda pública, 62 prestadores de serviços, 23 formulários para tratar documentos, três agendas de eventos, uma pergunta e resposta, 62 prestadores de serviços e 11 legislações.

Em 2006, a Comissão Nacional de Tecnologias de Informação desenvolveu 31 portais de Governo, para dar início ao processo de fornecimento de informações do executivo para o cidadão. Em 2007 inaugurou 28, totalizando 59.

Todos ministérios e as secretarias de Estado e os Governos provinciais têm um portal com informações específicas de cada instituição e as suas actividades, incluindo o Conselho de Ministros.

Em função dos projectos apresentados no domínio das Tics, a Comissão Económica da Organização das Nações Unidas para África reconheceu o trabalho do Governo e atribui-o o prémio Tiiga Awards 07.

Este crescimento é fruto dos investimentos público neste sector porque Angola, tal como outros países em via de desenvolvimento, acredita que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) podem contribuir para o combate à pobreza e resolver problemas básicos da sociedade como o acesso à informação.

No domínio das TICs, 2007 foi ainda marcado com a realização da segunda edição do Forúm Internacional das Tecnologias de Informação, uma actividade anual, com vista a apresentar e divulgar as tecnologias de informação como elemento de desenvolvimento, bem como sensibilizar as empresas e os técnicos angolanos para a sua utilização e na solução dos seus problemas.

Esta iniciativa faz parte das estratégias aprovadas pelo Governo consubstanciadas nos Planos de Acção para a Sociedade de Informação e para a Governação Electrónica, que também estão a ser implementadas com sucesso.

O Fórum é um espaço de discussão e inter-acção entre o Estado, a sociedade civil e as empresas privadas, para analisarem conjuntamente os projectos que o Governo implementa no domínio da ciência e da tecnologia.

O encontro combina a troca de experiências com palestras, debates e exposição. Tal como na primeira, a edição de 2007 realizou-se sob o lema " Na vanguarda de apoio à inclusão digital”.

Nesta edição, o Presidente da República, José Eduardo Dos Santos, foi distinguido com um troféu, pelo seu engajamento no desenvolvimento do sector tecnológico no país.

Para acelerar o desenvolvimento do sector das TICs e tornar o país num sociedade de Informação, o Governo está a instalar redes de fibra para que haja Internet em todo o território e a preço baixo.

Fruto do empenho e investimentos em 2008, com certeza, Angola registará mais progressos e subirá no ranking mundial das Tecnologias de Informação.

Por: Isabel Martins